Congresso da Indústria 2008

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

Alberto Goldman, Vice-Governador e Secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo.

Sandro Mabel – Deputado Federal (PR-GO), Relator da Proposta de Emenda Constitucional da Reforma Tributária

Sandro Mabel – Deputado Federal (PR-GO), Relator da Proposta de Emenda Constitucional da Reforma Tributária

Sandro Mabel – Deputado Federal (PR-GO), Relator da Proposta de Emenda Constitucional da Reforma Tributária

Paulo Bornhausen – Deputado Federal (DEM-SC).

João Guilherme Sabino Ometto, membro do Conselho de Administração da Fiesp/Ciesp e Arthur Virgílio, Senador da República (PSDB-AM).

Arthur Virgílio, Senador da República (PSDB-AM).

Mauro Ricardo Costa, Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo.

Jorge Gerdau Johannpetter, Presidente da Gerdau e Membro do Conselho Estratégico da FIESP.

Geraldo Haenel, Presidente do Grupo Paranapanema e Diretor do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Paulo Francini, Vice-Presidente do Conselho de Economia da FIESP.

Sérgio Amaral, Coordenador dos Conselhos Superiores Temáticos da FIESP.

Miguel Jorge, Ministro de Estado do Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior e Paulo Skaf.

Nelson Jobim, Ministro de Estado da Defesa.

José Roberto Ermírio de Moraes, Presidente da Votorantim Investimentos Industriais e Vice-Presidente da FIESP.

José Ricardo Roriz Coelho, Presidente da Vitopel do Brasil e Vice-Presidente do Conselho de Tecnologia e Competitividade da FIESP.

Frederico Pinheiro Fleury Curado, Presidente da EMBRAER e Membro do Conselho Estratégico da FIESP.

Bernard Appy – Secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda e Paulo Skaf.

Josué Christiano Gomes da Silva, Presidente da Coteminas e Vice-Presidente da FIESP.

Público

Skaf.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2 pensamentos sobre “Congresso da Indústria 2008

  1. Justino Lucente disse:

    Fabião
    VC, em sã consciencia, acha mesmo que eles iriam se reunir para aprovar algo para o nosso bem?
    Porque não regenciar, com responsabilidade, as verbas destinadas a área de saúde?
    Não falo desse ou de outros governos. Falo do que queremos para os nossos filhos, nossos parentes e etc…; não é discutir onde aplicar, como aplicar, o dinheiro e sim obedecer o que manda a Lei: destinar e utilizar de forma correta os 17% do ORÇAMENTO FEDERAL, ESTADUAL e MUNICIPAL para o bem estar do povo.
    É pedir muito?
    justino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s